terça-feira, 5 de julho de 2016

Foto de Michel Temer vira alvo de flechadas na aldeia Paranapuã




Foi com uma boa dose de humor que uma índia da aldeia Paranapuã (São Vicente) postou nas redes um protesto simbólico: uma imagem onde atirava flechas contra uma foto com o rosto do presidente interino Michel Temer (PMDB).

Os Indígenas da aldeia Paranapuã lutam contra a forte opressão da especulação imobiliária que os tenta expulsar do local onde desde 2006 estabeleceram sua aldeia.

Sobre a causa dos povos indígenas na Baixada 

Poucas pessoas sabem mas existem diversas aldeias indígenas na Baixada Santista. O povo que aqui habitava, foi expulso e assassinado pelos invasores europeus, mas nunca deixou de lutar e resistir. A luta de resistência deste povo já tem mais de 500 anos.

A invasão portuguesa começou pela hoje chamada Baixada Santista. E é muito importante e carregado de simbologia, termos uma aldeia Indígena na cidade de São Vicente, e diversas em várias cidades da região. O povo Guarani reocupa suas terras e enfrenta a opressão da especulação imobiliária e as tentativas de doutrinação e dominação cultural, praticadas por igrejas e “partidos da ordem”.



Mais um ataque foi levado a cabo pelo governo de Geraldo Alckimin, aprovando na Assembleia Legislativa de SP, por 63 votos a favor e 17 contra, no dia (7/6), a Emenda aglutinadora ao PL 249/2013, que autoriza a abertura de processos licitatários, para conceder ao setor privado a gestão e utilização de parques estaduais.Isto afetará diversas comunidades indígenas.

Votaram a favor deste ataque ao meio ambiente e povos originários, todos os deputados da Baixada Santista: Cássio Navarro (PMDB), Paulo Correa Junior (PEN) e Caio França (PSB).

Os povos originários demonstram em sua resistência que a opressão e violência não vencerão. Por isso é com grande satisfação que este jornal divulga e apoia a atividade do povo guarani na Unifesp. A causa dos povos indígenas é a causa de tod@s nós!