terça-feira, 22 de março de 2016

A questão ambiental e o porto de Santos

*Por Héric Moura

Dois desastres ambientais marcaram nossa região e a cidade de Santos recentemente.

Vidas se perderam, tivemos um dano incalculável em nosso ambiente e no ecossistemas estuarino. Quem aqui não se lembra das chamas e explosão na Ultracargo em abril de 2015 ou da fumaça tóxica que tomou, Santos e Guarujá produzindo muitos danos, no começo deste ano?

Citamos apenas estas duas tragédias, mas poderíamos falar de outras...

Esses também são problemas políticos. Quando falamos de politica, também falamos disso, de situações que são fruto do descaso, fiscalização insuficiente e a ausência completa de uma política ambiental sistemática para nossa cidade e região.

Precisamos de propostas sistêmicas para o desenvolvimento sustentável com participação e inclusão social. É fundamental que a nossa luta priorize a preservação de nosso meio ambiente, fortalecendo fiscalização e controle e envolveremos toda comunidade nesta politica em projetos conjuntos com as universidades, escolas, organizações e movimentos ambientais da região.

O lucro das empresas que exploram o porto e a a cidade de Santos não pode estar acima de nossas vidas, como hoje esta. Vamos romper o ciclo de submissão da Câmara Municipal e da Prefeitura perante estas empresas e colocar a proteção ambiental no centro da agenda da cidade


* Héric Moura é militante do movimento estudantil, ambiental, apoiador da causa indigena e estudante de Ciências do Mar na UNIFESP Santos.