terça-feira, 14 de junho de 2016

Índios da aldeia Paranapuã participarão de atividade na Unifesp


Evento acontece no dia 22 e terá apresentação de canções e danças tradicionais, além de uma exposição e roda de conversa com lideranças guarani

Foto: Ailton Martins

Os guarani que vivem na aldeia Paranapuã no município de São Vicente estarão no Unifesp, no dia 22 de junho, a partir das 16h, participando de atividades de fortalecimento cultural e politico junto ao PET de Educação Popular.

Haverá exposição de fotos e vídeos, que revelam um pouco do dia-a-dia da aldeia Paranapuã (São Vicente), assim como as rezas, a alimentação tradicional, rituais e à luta pela terra. Elementos que estão interligados dentro do modo de ser guarani. Atividade contará também feira de artesanatos indígenas, apresentações de canções e danças tradicionais (grupo Mborai Mirim) e uma roda de conversa sobre a cultura e resistência do povo guarani.

Programação:
16:30 - Feira de artesanatos indígenas e exibição de videos
17:00 - Apresentação do grupo Mborai Mirim
18:00 - Roda de conversa sobre a cultura e resistência indígena com lideranças da aldeia Paranapuã e professora Íorris Mais Araujo.
Local: Saguão Principal - UNIFESP. Rua Silva Jardim, 136
Sobre a causa dos povos indígenas na Baixada Santista

Poucas pessoas sabem mas temos diversas aldeias indígenas na Baixada Santista. O povo que aqui habitava, foi expulso e assassinado pelos invasores europeus, mas nunca deixou de lutar e resistir. A luta de resistência deste povo já tem mais de 500 anos.



A invasão portuguesa começou pela hoje chamada Baixada Santista. E é muito importante e carregado de simbologia, termos uma aldeia Indígena na cidade de São Vicente, e diversas em várias cidades da região. O povo Guarani reocupa suas terras e enfrenta a opressão da especulação imobiliária e as tentativas de doutrinação e dominação cultural, praticadas por igrejas e “partidos da ordem”.

Mais um ataque foi levado a cabo pelo governo de Geraldo Alckimin, aprovando na Assembleia Legislativa de SP, por 63 votos a favor e 17 contra, no dia (7/6), a Emenda aglutinadora ao PL 249/2013, que autoriza a abertura de processos licitatários, para conceder ao setor privado a gestão e utilização de parques estaduais.Isto afetará diversas comunidades indígenas.

Votaram a favor deste ataque ao meio ambiente e povos originários, todos os deputados da Baixada Santista: Cássio Navarro (PMDB), Paulo Correa Junior (PEN) e Caio França (PSB).

Os povos originários demonstram em sua resistência que a opressão e violência não vencerão. Por isso é com grande satisfação que este jornal divulga e apoia a atividade do povo guarani na Unifesp. A causa dos povos indígenas é a causa de tod@s nós!