terça-feira, 18 de julho de 2017

Feministas denunciam machismo em vídeo da prefeitura de Santos


A denúncia foi realizada nas redes sociais. E o que mais chama atenção, é que o vídeo machista é justamente de uma campanha: “Violência Contra a Mulher é Crime”. 

Leia a publicação do Coletivo Feminista Rosa Lilás, realizada em página no Facebook:

 A "campanha" de combate à violência contra a mulher promovida pela prefeitura de Santos, é um exemplo de machismo. Durante todo o vídeo, somente homens falam e as mulheres aparecem como figurantes, como “objetos a serem tutelados”.

Devendo conscientizar a população sobre a alarmante situação que nós mulheres brasileiras nos encontramos, sobrevivendo em um país com altíssimos índices de violência, o vídeo vai no sentido contrário, excluindo o nosso direito de fala e expressão, reforçando ainda mais o machismo.

No Brasil, a cada 11 minutos uma de nós é estuprada e a cada duas horas uma é assassinada, estamos submetidas a uma imensa desigualdade salarial, exploração doméstica, triplas jornadas de trabalho entre tantas outras condições de desigualdade e violência.

O vídeo da prefeitura de Santos é uma expressão do machismo do poder público municipal, composto majoritariamente por homens. Retirar o direito de fala da mulher, reforça o padrão da desigualdade de gênero, vemos aqui a fala e o poder se reafirmarem como exclusivos dos homens, como se a mulher dependesse da tutela masculina.

Uma absurda visão de que a mulher só esta segura na presença de um homem, e de que necessita deste para sua defesa, passando a ideia de que os assuntos somente são levados a sério se dito por homens.

Uma campanha de violência contra a mulher pressupõe, evidentemente, ser protagonizada por nós mulheres, que sofremos a violência.

Acesse o link para conhecer a página do coletivo nas redes sociais e abaixo segue o vídeo denunciado: